Tatami

5 de setembro de 2010 - domingo - 16:19h   •   Categoria(s): Cultura japonesa

De todos os itens de um quarto, o tatami é o que mais desperta interesse dentre os viajantes estrangeiros que já vieram ao Japão. O material que pode ser utilizado no chão das residências é extremamente extraordinário. O tatami se tornou um representante da cultura japonesa, tanto que na França, conseguir falar japonês tão bem quanto os japoneses é chamado de tatamiser [tatamizê].
Antigamente, o tatami não era colocado sobre todo o quarto como agora. Mesmo nas casas mais elegantes, o chão do quarto era de madeira, e somente em ocasiões de visitas que o tatami era posto, sendo usado de modo parecido com as almofadas (zabuton) atuais. Por ficar empilhado quando não estava sendo usado, o tatami ganhou este nome. “Tatami” vem do verbo “tatamu“, que no vocabulário antigo  significava empilhar.
Pelo fato de o tatami ser um “móvel” que podia ser deslocado com facilidade, ao ser empilhado ou combinado de diversas formas, isto possibilitava um único quarto ser usado de diversas formas, como sala de visitas quando estas vinham à casa, como sala de estar para uma conversa prazerosa, ou como escritório numa tarde qualquer. Ainda atualmente, um quarto com tatami pode ser utilizado com diversos objetivos.
Fabricado com palha (藁 – わら – wara) e junco (藺草 – イグサ – igusa [igussá]) secos, o tatami “respira”, servindo para tirar a umidade do quarto e deixar sua atmosfera limpa. Por não ser nem muito rígido nem muito mole, é uma superfície sobre a qual é agradável de se andar descalço. E justamente pela razão de os japoneses gostarem de andar descalços sobre o tatami, muitos pessoas se preocupam em manter uma boa limpeza da casa.

O texto acima foi traduzido (por mim) a partir do livro みんなの日本語 – 中級I本冊 (Minna No Nihongo – Chuukyuu I Honsatsu). A fonte original indicada é:
秋岡芳夫監修 「発明発見物語全集 15 建築の発明発見物語 ― 住まいの始まりから未来都市まで」 国土社より、一部を改変して掲載
(Akioka Yoshio kanshuu “Hatsumei Hakken Monogatari Zenshuu 15 Kenchiku no Hatsumei Hakken Monogatari – Sumai no Hajimari kara Miraitoshi made” Kokudosha yori, ichibu wo kaihen shite keisai)

Bom, o que eu entendi mais ou menos de tudo isso da fonte foi que o livro chama-se “Histórias de Invenções e Descobertas da Arquitetura – Do começo da moradia até a cidade do futuro”, e é o volume 15 do “Trabalhos Completos sobre Histórias de Invenções e Descobertas”, organizado por Akioka Yoshio, publicado pela Kokudosha.

ps: Como é difícil traduzir textos a partir do japonês, né?

11 comentários para “Tatami”

  1. 村崎 disse:

    訳すの本文のためにありがとうございました。
    Estou nessa parte do livro e faz dias q não conseguia traduzir direito esse texto

  2. Fabricio Ferriello disse:

    Obrigado pelas informações, Lia. A leitura da sua página é muito agradável.

  3. Gabrielle disse:

    Ain, gostei demais do seu espaço, vou vir sempre q puder e comentar mt pra vc escrever sempre…
    abracinhos e tdo de bom…

  4. Tereza disse:

    Oi, passei para conhecer seu blog e adorei. ^^ Adoro a cultura japonesa e sempre quis morar um tempo nesses apartamentos, no Japão, numa vidinha tipo Love Hina rs. Os apartamentos são lindos e parecem ser super confortaveis.
    Voltarei mais vezes. Beijos ;)

  5. Oi Lia! nao sei se vc gosta de memes, mas eu fiz um bem legla sobre 5 lugares que vc quer conhecer e indiquei pra vc ^^” qq coisa nao precisa fazer nao!

    beijoos

  6. Aaah eu nao gosto de traduzir x.x prefiro ler só pra mim XD

    aah eu queria um tatame em casa*-*

    beijooos, saudadee

  7. Tininha disse:

    * tradução :)

  8. Tininha disse:

    Oi, Lia! Gosto do seu blog, já leio faz um tempinho mas nunca tinha comentado.

    Adoro quando fala sobre a cultura e os costumes do Japão, muito interessante. E obrigada pela traduação.

    Bjos

  9. Faye disse:

    Li-san!
    Os textos do Minna no Nihongo realmente são sempre interessantes!
    Mas…a questão é: Você traduz muito bem, consegui entender toda a essência do texto. É tão difícil traduzir do japonês! o.o Como a Gê disse…vc sabe o que tem escrito…o que quer dizer…mas trazer pro português…muzukashi! ;x
    O tatami é uma das coisas que ainda não conheci. rsrs

  10. Raphael Motta disse:

    Nossa é muito difícil traduzir. E mais difícil que traduzir é escrever textos! Fiz aula de redação (sakubun) e sofri bastante! Mas gostei mt da sua tradução hehehe.

  11. Gesiane disse:

    E o cheirinho do tatami… hummm…

    Nossa traduzir textos é complexo mesmo… direto veem me perguntar algum pedaço de música… eu sei exatamente o que está dizendo, entendo perfeitamente… mas como é difícil passar para palavras em português!!!

    Beijooo

Deixe um comentário