Categoria: ‘Cultura japonesa’

Tatami

5 de setembro de 2010 - domingo - 16:19h   •   Categoria(s): Cultura japonesa

De todos os itens de um quarto, o tatami é o que mais desperta interesse dentre os viajantes estrangeiros que já vieram ao Japão. O material que pode ser utilizado no chão das residências é extremamente extraordinário. O tatami se tornou um representante da cultura japonesa, tanto que na França, conseguir falar japonês tão bem quanto os japoneses é chamado de tatamiser [tatamizê].
Antigamente, o tatami não era colocado sobre todo o quarto como agora. Mesmo nas casas mais elegantes, o chão do quarto era de madeira, e somente em ocasiões de visitas que o tatami era posto, sendo usado de modo parecido com as almofadas (zabuton) atuais. Por ficar empilhado quando não estava sendo usado, o tatami ganhou este nome. “Tatami” vem do verbo “tatamu“, que no vocabulário antigo  significava empilhar.
Pelo fato de o tatami ser um “móvel” que podia ser deslocado com facilidade, ao ser empilhado ou combinado de diversas formas, isto possibilitava um único quarto ser usado de diversas formas, como sala de visitas quando estas vinham à casa, como sala de estar para uma conversa prazerosa, ou como escritório numa tarde qualquer. Ainda atualmente, um quarto com tatami pode ser utilizado com diversos objetivos.
Fabricado com palha (藁 – わら – wara) e junco (藺草 – イグサ – igusa [igussá]) secos, o tatami “respira”, servindo para tirar a umidade do quarto e deixar sua atmosfera limpa. Por não ser nem muito rígido nem muito mole, é uma superfície sobre a qual é agradável de se andar descalço. E justamente pela razão de os japoneses gostarem de andar descalços sobre o tatami, muitos pessoas se preocupam em manter uma boa limpeza da casa.

O texto acima foi traduzido (por mim) a partir do livro みんなの日本語 – 中級I本冊 (Minna No Nihongo – Chuukyuu I Honsatsu). A fonte original indicada é:
秋岡芳夫監修 「発明発見物語全集 15 建築の発明発見物語 ― 住まいの始まりから未来都市まで」 国土社より、一部を改変して掲載
(Akioka Yoshio kanshuu “Hatsumei Hakken Monogatari Zenshuu 15 Kenchiku no Hatsumei Hakken Monogatari – Sumai no Hajimari kara Miraitoshi made” Kokudosha yori, ichibu wo kaihen shite keisai)

Bom, o que eu entendi mais ou menos de tudo isso da fonte foi que o livro chama-se “Histórias de Invenções e Descobertas da Arquitetura – Do começo da moradia até a cidade do futuro”, e é o volume 15 do “Trabalhos Completos sobre Histórias de Invenções e Descobertas”, organizado por Akioka Yoshio, publicado pela Kokudosha.

ps: Como é difícil traduzir textos a partir do japonês, né?

Tokyo Tower e encontro com a Gesiane

3 de agosto de 2010 - terça-feira - 22:20h   •   Categoria(s): Cotidiano, Cultura japonesa

A Tokyo Tower (東京タワー), com 333 m,  foi construída em 1958, inspirada na Torre Eiffel, sendo alguns metros mais alta que esta (324 m).
Diante do boom das comunicações (TV) no começo dos Anos 50 no Japão, o governo japonês estava com receio de que torres de transmissões fossem ser construídas por toda Tokyo, infestando a cidade. A solução proposta foi construir uma uma grande torre que tivesse capacidade de transmissão para toda a região de Kantō.
Hoje, as duas principais fontes de renda da Tokyo Tower são o turismo e o aluguel da estrutura de apoio para antenas.

As empresas que utilizam a torre são:
.NHK General TV
.NHK Educational TV
.NHK-FM
.TV Asahi
.Fuji TV
.TBS TV
.Nippon TV
.TV Tokyo
.J-WAVE
.Tokyo FM
.FM Interwave
.The University of the Air TV
.The University of the Air-FM
.Tokyo Metropolitan Television
.Nikkei Radio Broadcasting Relay Antenna

Fonte das informações acima: Wiki.

Quem quiser xeretar “de perto” pela visão de ruas do Google Maps, o link é esse.

E na sexta passada, dia 30/06, eu saí pra jantar com a Gesiane! ^_^
Muito bom encontrar uma amiga tão querida, cheia de histórias pra contar sobre a viagem ao país que tanto eu quanto ela amamos! Uma pena que até esquecemos de tirar foto juntas…
Mas o que tem a Tokyo Tower a ver com isso?? É o presentinho ultra mega fofo lindo delicadinho que ela me deu!!! ~♥
Se faltou foto do nosso encontro, tratei de tirar fotos de tudo que é ângulo do chaveirinho da Tokyo Tower!

Muito lindinho, né?
Gê, adorei te rever, adorei nosso jantar, adorei o presente!! ^___^ Beijão pra você, linda!

ps: Ah! Eu não tive chance de visitar a Tokyo Tower. Só vi bem de longe, quando estava no shinkansen, de noite, indo pra Kyoto.

Moedas japonesas

25 de julho de 2010 - domingo - 18:11h   •   Categoria(s): Cultura japonesa

O yen pode ser simbolizado das seguintes formas:
. kanji: 円 (pronúncia em japonês: “en“)
. símbolo latinizado: ¥
. códigos ISO 4217: JPY e 392

Atualmente, no Japão, são 6 valores de moedas que circulam: 1, 5, 10, 50, 100 e 500 yens.
A imagem abaixo mostra o anverso e o reverso (respectivamente) das moedas japonesas.

O anverso mostra uma figura representativa do Japão, o nome do país no topo (日本国 = Nihon koku = Estado do Japão) e o valor em kanji na base.
O reverso mostra o valor da moeda em números arábicos e o ano de cunhagem.
A exceção é a moeda de 5 yens, em que o nome do país está no reverso e não possui o valor da moeda em números arábicos.

O ano da cunhagem exibido no reverso das moedas são contados de acordo com o Período ou Era do Reinado do Imperador do Japão:

ERA IMPERADOR ANO 1 ÚLTIMO ANO
Meiji Mutsuhito 1868 1912
Taishō Yoshihito 1912 1926
Shōwa Hirohito 1926 1989
Heisei Akihito 1989 -

1 yen
Reverso:
Anverso: muda, árvore jovem. O fato de uma jovem árvore crescer simboliza o dinheiro, que também pode crescer, apesar de ser uma moeda de apenas 1 yen.

5 yens
Reverso:
Anverso: espiga de arroz, engrenagem, água. O arroz é um dos principais itens da alimentação japonesa. “Cinco yens” em japonês (go-en) tem a mesma sonoridade de “destino”, sendo esta a razão para as pessoas guardarem esta moeda para ter boa sorte, além de oferecê-la em templos em santuários durante a prece.

10 yens
Reverso: ramos de pinheiro. O pinheiro é uma árvore considerada divina, representando a constância, vitalidade e longevidade.
Anverso: Templo Byodo-in em Kyoto.
Zoom:

50 yens
Reverso:
Anverso: flores de crisântemo, que representa a Família Imperial do Japão.
Zoom:

100 yens
Reverso:
Anverso: flores de sakura. Não há nada mais japonês do que as flores de sakura, às quais os japoneses adoram observar e admirar durante sua florescência no início da Primavera.
Zoom:

500 yens
Reverso: bambu e laranja mandarina
Anverso: flor Paulownia
Zoom:

Abaixo, as minhas moedas:

De todas as moedas de yen que eu tenho, a mais velha é uma 1円, que eu tinha ganhado antes de ir viajar para o Nihon. O ano de cunhagem dela é 昭和三十年, que se lê Shōwa sanjū-nen, e significa “Ano 30 da Era Shōwa”. Ou seja, 1955!

Festival do Japão 2010 – pós-evento

18 de julho de 2010 - domingo - 22:48h   •   Categoria(s): Cotidiano, Cultura japonesa

Eu fui nos 2 dias. E eu diria que pra você conseguir comer tudo que quer, seriam necessários uns 4 dias de festival, hehe.

Aliás, já vou começar avisando que esqueci de tirar foto dos pratos que eu comi… Sim, foi vacilo! No sábado, comi hamburguer kare (Shiga) e gyudon (Saitama), e nos 2 casos, quando fui ver, já tinha atacado os pratos, hahaha! Mais tarde, comprei o tempurá gigante de Tottori, mas em seguida fui embora. E hoje, eu e o namorado comemos um bari-bari soba (Yamaguchi), só que eu não tinha levado a máquina, hehehe.

Enfim, seguem as fotos de outras coisas não-gordas:

Tinha umas miniaturas bem legaizinhas das principais edificações históricas do Japão.
Byōdō-in é o templo que está no anverso da moeda de 10円.
Lindo com neve, coisa que eu não tive chance de ver.

Estrutura super charmosinha onde tava tendo cerimônia do chá:

Ikabanas lindões…

Ojisan fazendo shodo e sumi-e:

Show de taiko:

E não menos importante, conheci pessoalmente o @raphamotta! Ele estava com uma amiga, da Poli também. Não lembro o nome dela… depois eu pergunto pro Rapha. (crédito desta foto pro Ken)

De tranqueiras, eu não comprei muito… mas vi umas coisas muito interessantes, tipo essa mistura pra misoshiru. 1 colher pra 1 owan e tá tudo certo! Hahaha! Se quiser, acrescenta tofu e cebolinha e talz, rs…
Totorozinho pequenininho, lindo! Só não sei pra que serve esse cordão. É pra pôr no pescoço e sair da rua? Eu, hein…
MAKKURO KUROSUKE DETE OIDEEEEEEEE!!!!!
E na mesma lojinha onde eu tinha comprado os Totoro-itens, tinha um mangá que me atraiu os olhos de tão rosa que era, rs. Eu nunca fui de ler mangá, nem curto essas coisas, mas resolvi comprar. Ah, se eu não gostar, simplesmente não continuo lendo, hehe. O título é meio chongo, vá! “Cursinho de Sedução”? WTF? rs…

E vocês, quem foi? O que comeram? O que compraram? Do que mais gostaram? =)

Festival do Japão 2010

11 de julho de 2010 - domingo - 13:46h   •   Categoria(s): Cultura japonesa

20100711_001Todo mundo que curte cultura japonesa já deve estar sabendo, mas não custa cumprir com os protocolos do meu próprio blog, rs.
Já vai ser semana que vem, no mesmo lugar que vem sendo nos últimos anos.

O quê: 13º Festival do Japão
Quando: 16, 17 e 18 de julho de 2010
Onde: Centro de Exposições Imigrantes – Rodovia dos Imigrantes, km 1,5 – São Paulo – SP
Quanto: ingresso R$ 7,00 (mesmo valor para antecipado ou na hora)

Quem quiser conferir o site, é www.festivaldojapao.com.br, mas confesso que achei bastante bagunçado, tanto que eu penei pra achar o folder do evento, que é o item mais importante da divulgação.

Colhi alguns links interessantes, pra facilitar o trabalho de vocês:
.Planta das barracas dos kenjinkais: importantíssimo, dado que é a parte mais gorda do Festival.
.Lista dos pratos principais dos estandes de gastronomia: ótimo pra já ir escolhendo… “Quero comer isso, e isso, e isso, e…”
.Folder em nihongo: quem curte o idioma, divirta-se!
.Mapa para quem vai de carro: estacionamento custará R$ 20,00

Quem quiser ir de metrô:
Ônibus gratuito a partir do Metrô Jabaquara/SP (Linha AZUL do metrô)
das 8:30h às 22:30h
R. Anita Costa (Saída Terminal EMTU)

Quem vai? =)
Eu acho que vou nos 2 dias.