Tag: ‘besteirol’

Bounenkai e Inimigo Secreto

19 de dezembro de 2010 - domingo - 11:42h   •   Categoria(s): Cotidiano

Ontem teve bounenkai e Inimigo Secreto da Galera®.

Nihongo é um idioma prático, né? Acho que só perde pro chinês.
Pra que você falar “festa de confraternização de fim-de-ano”? Até você falar tudo isso, a comida já acabou!
É 忘年会 [bôonenkái] e pronto! =)

= bou, verbo wasureru [wassurêru] – esquecer, deixar pra trás
= nen - ano
= kai - associação, encontro, festa, reunião

E aí o Inimigo Secreto…. puuutz! Rsrsrs…
Inimigo Secreto é dahora que é muito engraçado, mas os presentes podem ser muito discrepantes um do outro. Quem é mais sacana traz uns presentes nada a ver, e quem é mais bonzinho fica com peso na consciêcia de sacanear.

Teve gente que ganhou uma coxinha e um limão!!

Até que eu não me dei tão mal, que consegui ficar com um presente que tava com o embrulho da Saraiva, hahaha!
Eu achando que podia ser um livrinho besta, mas quando abri… ¬¬

Meninas tontinhas, morram de inveja:
Mas o melhor do presente é isso:
Imagina por o quê eu vou trocar… Huhuhu.

Quer ver que eu vou tomar uns xingos nesse post? =D

Manifesto da Pancinha – por Lili

15 de junho de 2010 - terça-feira - 18:41h   •   Categoria(s): Shuffling, Textos

Editado em 01.Jul.2010.

Meninas de todo o Brasil, tenho um conselho valioso para dar aqui: se você acabou de conhecer um rapaz, ficou com ele algumas vezes e já está começando a imaginar o dia do seu casamento e o nome dos seus filhos, pare agora e me escute! Na próxima vez que encontrá-lo, tente (disfarçadamente) descobrir como é sua barriga. Se for musculosa, torneada, estilo “tanquinho”, fuja! Comece a correr agora e só pare quando estiver a uma distância segura. É fria, vai por mim.

Homem bom de verdade precisa, obrigatoriamente, ostentar uma barriguinha de chopp. Se não, não presta. Veja bem, não estou falando daqueles gordos suados, que sentam horas na frente da televisão com um balde de frango frito, e que, quando se abaixam, mostram um cofre peludo. Não! Estou me referindo àqueles que, por não colocarem a beleza física acima de tudo (como fazem os malditos metrossexuais), acabaram cultivando uma pancinha adorável. Esses, sim, são pra manter por perto. E eu digo por quê.

Você nunca verá um homem barrigudinho tirando a camisa dentro de uma boate e dançando como um idiota, em cima do balcão. Se fizer isso, é pra fazer graça pra turma – e provavelmente será engraçado, mesmo. Já os “tanquinhos” farão isso esperando que todas as mulheres do recinto caiam de amores – e eu tenho dó das que caem.

Quando sentam em um boteco, numa tarde de calor, adivinha o que os pançudos pedem pra beber? Cerveja! Ou Coca-cola, tudo bem também. Mas você nunca os verá pedindo suco ou coca-light. Ou, pior ainda, um copo com gelo, pra beber a mistura patética de vodka com “clight” que trouxe de casa. E você não será informada sobre quantas calorias tem no seu copo de cerveja, porque eles não sabem e nem se importam com essa informação.

E no quesito comida, os homens com barriguinha também não deixam a desejar. Você nunca irá ouvir um “ah, amor, ‘Quarteirão’ é gostoso, mas você podia provar uma ‘McSalad’ com água de coco”. Nunca! Esses homens entendem que, se eles não estão em forma perfeita o tempo todo, você também não precisa estar.

Mais uma vez, repito: não é pra chegar ao exagero total e mamar leite condensado na lata todo dia! Mas uma gordurinha aqui e ali não matará seu relacionamento. Se ele souber cozinhar, então, bingo! Encontrou a sorte grande, amiga.

Ele vai fazer pra você todas as delícias que sabe, e nunca torcerá o nariz quando você repetir o prato. Pelo contrário, ficará feliz.

Outra coisa fundamental: homens barrigudinhos são confortáveis! Experimente pegar a tábua de passar roupas e deitar em cima dela. Pois essa é a sensação de se deitar no peito de um musculoso besta. Terrível! Gostoso mesmo é se encaixar no ombro de um fofinho, isso que é conforto. E na hora de dormir de conchinha, então? Parece que a barriga se encaixa perfeitamente na nossa lombar, e fica sensacional.

Homens com barriga não são metidos, nem prepotentes, nem donos do mundo. Eles sabem conquistar as mulheres por maneiras que excedem a barreira do físico. E eles aprenderam a conversar, a ser bem humorados, a usar o olhar e o sorriso pra conquistar.

É por isso que eu digo que homens com barriguinha sabem fazer uma mulher feliz.

Bom, pelo menos o meu sabe.

Texto de: Lili (Carolina), ex-cunhada do Gravataí Merengue, escreveu durante 1 ano no blog dele.

Eu tinha postado esse texto sob o título “Homens com Barriga – por Carla Moura”. Mas como vocês podem ver nos comentários, o Gravataí Merengue me avisou que este texto é da ex-cunhada dele, e foi postado em Dez.2006, conforme este link.
Eu fico me perguntando o que leva uma pessoa a copiar na íntegra (tirando a última frase) o texto de uma outra pessoa e tomar a autoria pra si. Deve ser muita falta de auto estima!! Sinto pena, de verdade, pois é pura prova de ausência de capacidade.

Mas enfim, quem ainda não tinha apreciado o texto, tenham a oportunidade de fazê-lo com os créditos dessa vez atribuídos corretamente.

Nippon no suteki na todoufuken

16 de fevereiro de 2010 - terça-feira - 23:10h   •   Categoria(s): Cultura japonesa

Esse vídeo ficou muito “famoso” entre meus amigos uns 3 anos atrás. Eu passo mal de rir até hoje.
Nele são citadas diversas províncias japonesas, que são usadas como tema para a comédia.
Imagina o quanto eu e o Doug não nos divertimos lembrando desse vídeo quando viajamos para o Japão…
E não é necessário saber nihongo pra assistir. E a parte que você realmente não entender nadica de nada, não é pra entender mesmo. Haha!

Todoufuken = とどうふけん = 都道府県
Segundo o Wikipedia:
“The prefectures of Japan are the country’s 47 subnational jurisdictions: one “metropolis” (都 to), Tokyo; one “circuit” (道 dō), Hokkaidō; two urban prefectures (府 fu), Osaka and Kyoto; and 43 other prefectures (県 ken). In Japanese, they are commonly referred to as todōfuken (都道府県?). Prefectures are governmental bodies larger than cities, towns, and villages.”

A animação sem ser no youtube está neste link:
http://www.fla-navi.com/playf-17.html

Pra quem quiser saber mais sobre as províncias: Wikipedia

Ai No Corrida

1 de novembro de 2009 - domingo - 13:05h   •   Categoria(s): Cultura japonesa

Junte numa panela só: a vontade de conhecer Shibuya, o sonho de fazer compras na Meca das gyaru, uma iminente viagem de férias ao Japão, um vídeo engraçado e uma música contagiante. Misture tudo e jogue dentro do seu coração. E assim você conseguirá entender o que se passava comigo em Janeiro ou Fevereiro desse ano, quando eu estava correndo atrás dos preparativos pra passear no Nihon.
Em seguida, vá pro Nihon! Apaixone-se pelo país e entenderá por que Ai No Corrida (versão da Uniting Nations) despedaça meu coração até hoje.
…E eu estive em todos os lugares onde se passa o vídeo: Hachiko Crossing, Shibuya 109 (”O Shopping”), Center Gai (é gááái… e não guêi, rs). E ficava desejando ter para mim um pacotão de batatas fritas (1:31 até 1:41).

Ai No Corrida – Uniting Nations

Ai no corrida, that’s where I am
You send me there
You dream is my command

You and nothing else

I hold you, I touch you
In a maze can’t find my way
I think you, I drink you
I’m being served you on a tray
You see boy
That’s what I go through every day
Is this the way it should feel?

Ai no corrida, that’s where I am
You send me there
You dream is my command

You and nothing else

Before my heart saw you
Each day was just another day
Night, the lonely interlude
Just came, then blew away
You know boy
That’s what I go through every day
Is this the way it should feel?