Tag: ‘não recomendo’

Restaurantes japoneses engana-trouxa

18 de março de 2011 - sexta-feira - 16:19h   •   Categoria(s): Cultura japonesa, Recomendações... ou não!

Sou descendente de japa. Gosto de comida japonesa, mas admito que não como de tudo.
Torço o nariz pra um monte de coisa que acho que fede ou acho nojento.
E do fundo do meu coração, eu realmente estou bem longe de ser especialista no tradicionalismo da verdadeira culinária japonesa.

Mas eu sou criticamente avessa e contra esses excessos cometidos na “adaptação ao gosto brasileiro”.

Hoje fui no restaurante Mure, localizado na esquina da Rua Brentano com a rua Nanuque.
20110318_001Rodízio R$ 32,90 de sexta, sábado e domingo, almoço e jantar. (não anotei o preço de outros dias da semana)

Já definindo logo de cara: Não, NÃO GOSTEI.

A decepção já começou quando o garçom foi perguntando o que eu gostaria de comer do rodízio. Dentre os sushis com cream-cheese e California que eu – óbvio – recusei, de repente ele me solta:
“E sushi de goiabada? Vai querer?”
Meu cérebro quase explodiu nesse momento, mas preferi, como sempre, não espancar antes de ter certeza.
“Nossa…! Não…”, respondi com calma.

Analisando o que eu comi (infelizmente não tirei fotos porque fiquei com vergonha, rs):
- De entrada, uma carne branca meio fibrosa que eu nunca tinha comido na vida, com tempero azedinho-salgado-escuro e coberto de cebolinha. Na verdade, fiquei bem na dúvida pra saber se era carne mesmo, haha, ou se era, tipo, vegetal, mineral, sólido-líquido-gasoso. Devia ser algum tipo de peixe. Bonzinho, gostoso, mas não comi muito.
- Gyoza: frito, e não tinha opção de escolher se queria cozido no vapor. Mas com recheio bom e massa fina. Ok!
- Harumaki: crocante mas massudo. Argh!
- Misoshiru: simm, gostoso, apesar de um pouquinho salgado. Melhor que aguado, né!!
- Temaki: gostar de salmão batido com maionese e cebolinha é a maior contradição em relação à minha crítica com modismos na culinária japonesa. Isso eu assumo, de cabeça baixa. Mas… okonomiyaki não vai maionese, não? Aquela Kewpie (medonha)? Enfim, o salmão estava mal-misturado com maionese, e só tinha até a metade. A parte mais funda do cone era só gohan. Me senti com cara de sucker, que nem nos desenhos do Pica-Pau. Lixo!
- Tenpuras: somente cenoura, batata (doce??) e berinjela. Ruim, ruim!
- Sashimi: bem cortado, sem fibras, ok!
- Nigirizushi: 4 pequenininhos, com pouco arroz, ótimo pra não estufar a barriga com gohan. Ponto positivo!
- Uramaki: fui seca achando que era de salmão com maionese… mas era de cream cheese! Afff, quase vomitei! Vieram 4, sobraram 3.
- Jyo: depois de quase ter vomitado o uramaki, peguei um pouquinho da massa branca do jyo, provei e vi que era – ÉCA! – cream cheese também. Lixo!!! Os 2 que vieram ficaram na bandeja.
- Oshizushi: 2 unidades, lindinhos, cobertos com salmão batido, sem cream cheese, mas com um molho escuro doce e ruim, que não era nem molho de tonkatsu, nem teriyaki, nem tare. Ou era tentativa fracassada de ser algum deles.
Também tinha salmão grelhado, shimeji, yakisoba, sushi de salmão-skin e hot-rolls, que recusei ou preferi não comer, depois estar com o estômago revirado de frustração.

Honestamente, eu não me importo de comer pouco e pagar caro quando a comida é boa e você sai feliz. Mas não foi esse o caso.

Resumindo: se você gosta dessas ENGANAÇÕES que os restaurantes-que-se-dizem-japas servem, vá fundo, você vai gostar. Mas pense bem no que você está falando quando afirmar por aí “Aaai, eu adoro comida japonesa!!”.

Fake Ichigo Daifuku

31 de outubro de 2010 - domingo - 23:40h   •   Categoria(s): Cultura japonesa, Recomendações... ou não!

Ichigo daifuku (イチゴ大福 – ichigo = morango / daifuku = grande sorte ou grande fortuna) é um doce feito de mochi, com um recheio e um morango por dentro. Este recheio pode ser anko ou um creme.
Eu confesso que nunca comi o verdadeiro ichigo daifuku, com morango (fruta fruuuuta) mesmo. Mas caí num conto-do-vigário quando vi uma embalagem bonita num supermercado chique que tem aqui perto de casa.
O mochi de fora é de um cor-de-rosa lindo!!
Fofo…
Mas por dentro…
Não tem morango nenhum!
Só um creminho e uma gelequinha que parece aquelas balas jelly.

Se eu recomendo? Sinceramente… Pra quem quer um ichigo daifuku, é claro que vai se sentir frustrado e com raiva. Mas se for pra comer um doce qualquer, só de guloseima, sem esperar nada, até que dá pro gasto.